Guarda-roupa embutido – 37 modelos perfeitos para usar e decorar!

Se você gosta de espaços bem organizados, bonitos e planejados, o guarda-roupa embutido é uma alternativa perfeita para seu quarto. Apesar de toda a robustez da maioria das peças, a possibilidade de planejar tudo ou adquirir versões moduladas ajuda – e muito – na hora de compor uma decoração inteligente e funcional!

Sendo assim, é possível fazer uso do guarda-roupa de embutir até mesmo em espaços pequenos. Além disso, a estética do ambiente ganha um charme clássico e requintado.

O valor de investimento desse tipo de peça tende a ser maior do que nos modelos comuns. No entanto, ao comparar as vantagens, o custo-benefício se torna muito interessante.

Para te ajudar a escolher o melhor modelo e confirmar se essa é a sua melhor opção, preparamos uma matéria super especial. Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e confira!

guarda-roupa de embutir

Principais vantagens e desvantagens

Pontos positivos

Organização – O uso do guarda-roupa embutido ajuda muito na hora de manter a organização do espaço. Além de armazenar roupas, itens e acessórios, ele garante a proteção de tudo que for guardado e evita a bagunça no quarto.

Dessa forma, você terá um ambiente mais clean, ajudando no efeito de valorizar o espaço e fazer com que ele pareça maior. Além disso, por ser fixo nas paredes, ele possibilita um bom fluxo dentro do cômodo sem atrapalhar.

Funcionalidade – Ao optar por um modelo planejado, esse móvel incrível ganha ainda mais valor em funcionalidade. Afinal, o planejamento permite com que os moradores definam a quantidade de nichos, gavetas, espaços e outros detalhes.

Desse modo, é possível guardar não só as roupas, mas acessórios, sapatos, cobertores e lençóis, travesseiros e muito mais. Ou seja, manter o quarto lindo, limpo e organizado será ainda mais fácil e prático!

Economia de espaço – Como citamos, o guarda-roupa de embutir é geralmente instalado junto a uma parede. Sendo assim, ele pode ocupar a parede toda ou ser disposto em formatos como L e U.

A parede original serve como base. Ou seja, só serão instaladas outras estruturas com o objetivo de montar o móvel de acordo com o gosto e necessidade do morador.

Em alguns casos, essa peça pode não ter portas, ou então, ter portas de correr. Tudo isso contribui para o melhor aproveitamento do local e uso do mínimo espaço possível.

Custo-benefício

O ganho de espaço, a versatilidade, a praticidade na organização e a beleza fazem com que o custo desse modelo de guarda-roupas seja bem elevado em relação aos modelos comuns. No entanto, essas características também equilibram o custo-benefício, fazendo o investimento realmente valer a pena.

Se você tem espaços pequenos e precisa aproveitar tudo com uma decoração inteligente, vale muito a pena investir em um guarda-roupa embutido!

Pontos negativos

Alto custo – Como pontos negativos, precisamos citar o preço. Mesmo valendo o investimento, algumas pessoas podem achá-lo salgado demais para o orçamento.

Faz o quarto parecer menor – Quando comparado a um guarda-roupa normal, a versão embutida ajuda muito a otimizar e ganhar espaço. No entanto, ao comparar com o uso de um closet, mesmo a versão embutida ainda ocupa espaço do quarto, fazendo com que ele pareça menor.

Sendo assim, se há bastante espaço disponível para a construção de um closet, essa alternativa pode ser mais interessante na hora de ter espaço livre no quarto.

Quanto custa em média? #preço

O preço final do guarda-roupa de embutir pode variar muito. Afinal, ele pode apresentar uma diversidade enorme em dimensão, material e estrutura.

As versões modulares tendem a ser mais baratas quando comparadas ao guarda-roupa planejado. Além disso, com os módulos é possível montar de acordo com seu espaço e necessidade.

Já o guarda-roupa planejado se encaixará perfeitamente, já que será desenhado especialmente para seu espaço. Por isso, caso você tenha um quarto pequeno, essa pode ser sua melhor opção.

Os materiais podem variar entre cimento, alvenaria, madeira, gesso e outros. Sendo assim, o preço também pode mudar de acordo com a escolha do material e tamanho da peça.

Mas, em geral, os valores médios de um guarda-roupa embutido giram em torno de R$3.000,00 a R$8.000,00.

Fotos e modelos de guarda-roupa embutido

Confira a seguir algumas fotos incríveis de modelos de guarda-roupa embutido para se inspirar!

Guarda-roupa embutido de casal

Guarda-roupa embutido de solteiro

guarda-roupa de embutir solteiro

Guarda-roupa embutido de alvenaria

guarda-roupa embutido em alvenaria guarda-roupa embutido

Guarda-roupa embutido de gesso

guarda-roupa- de embutir de gesso

Guarda-roupa embutido de madeira

guarda-roupa de embutir de madeira guarda-roupa embutido guarda-roupa embutido

Como fazer um guarda-roupa embutido? – Passo a passo

1. Escolha o material

Para fazer o seu guarda-roupa embutido, primeiramente será preciso escolher o material. Nesse momento, é importante levar em consideração o seu estilo de decoração do quarto.

As versões em madeira e gesso são mais comuns atualmente. No entanto, também é possível fazer a peça com alvenaria/cimento.

O acabamento da madeira é perfeito para um quarto rústico e aconchegante. Já para decorações clássicas e modernas, o gesso e a alvenaria aceitam um acabamento mais fino e elegante.

2. Escolha o local

A escolha da parede que servirá como base é muito importante. Afinal, o seu móvel ficará sempre fixo ali, não devendo atrapalhar o fluxo ou entradas.

Em relação a disposição do guarda-roupa, é possível fazer em uma parede completa ou tamanhos menores. Além disso, as versões em L ou em U também ficam lindas e dão um espaço enorme para guardar seus itens.

3. Tire as medidas

Após escolher o local exato, tire as medidas das paredes, tanto em largura quanto altura. Nessa etapa, também é importante definir o desenho e organização de nichos, prateleiras e gavetas.

Essas divisórias podem ser feitas com madeira, MDF, placas de gesso ou outro material que seja resistente. Também é importante calcular e planejar as portas e outros detalhes do fechamento do móvel.

4. Fundo, chão e paredes.

Algumas estruturas, como fundo e piso, não são obrigatórias no guarda-roupa de embutir. Isso, porque, a própria parede e piso originais da casa podem servir bem como substituição.

No entanto, caso prefira, você poderá adicionar um fundo ou uma base no chão de sua peça. Além disso, também será preciso adicionar as paredes que faltarem nas laterais.

A quantidade dessas estruturas dependerá do desenho do seu móvel e das paredes fixas que você ocupará. Para fixar, basta usar argamassa e finalizar o acabamento com rodapés.

5. Fixação das prateleiras e gavetas

Essa etapa dependerá muito do tipo de material escolhido. Caso você escolha a madeira, as prateleiras e gavetas devem ser montadas com furadeira.

A fixação dessas partes no guarda-roupa também deve ser feita com furadeira, e, se necessário, massa corrida. Já para as estruturas em gesso, a colagem é feita toda com argamassa.

Além disso, devido as colagens, pode ser necessário fazer uma pintura final no gesso para uniformizar tudo. Não se esqueça de medir e instalar as barras que servirão de apoio para cabides e peças de roupas.

Na criação do guarda-roupa de embutir por conta própria, as possibilidades são infinitas. Ou seja, você poderá construir tudo de acordo com seu espaço, criatividade e necessidade!

Esperamos que essa matéria tenha sanado suas dúvidas e te inspirado para usar esse guarda-roupa elegante e funcional. Escolha o seu modelo ideal e desfrute de ambientes lindos, organizados e otimizados!

Se você gostou do artigo, não deixe de conferir as outras matérias do nosso blog para mais inspirações e dicas de decoração e estilo de vida.

E para qualquer dúvida ou sugestão, deixe seu comentário abaixo, ficaremos felizes em respondê-lo! 🙂


você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.